O metaverso ganhou grande destaque nas últimas semanas por causa da mudança de nome e de estratégia da empresa que possui as maiores redes sociais do mundo.

Publicidade

Desde o dia em que Mark Zuckerberg anunciou a mudança de nome do Facebook para Meta e a grande aposta no metaverso, dizendo que será a próxima evolução da Internet e uma nova forma de comunicação humana, criou um grande destaque sobre o tema.

O metaverso é um mundo digital onde as pessoas interagem através de avatares, uma espécie de Internet 3D onde vamos comunicar e fazer negócios de uma forma imersiva. Esse universo envolve várias tecnologias, as principais são a realidade virtual e as criptomoedas.

O conceito de metaverso já não é novo, nasceu em 1992, através do escritor norte-americano Neal Stephenson no livro «Snow Crash», onde as personagens usavam computadores para entrarem num mundo virtual, ficou conhecido com o lançamento do «Second Life» em 2003, um jogo onde os utilizadores podem realizar várias actividades, como socializar, trabalhar, comprar e vender propriedades, entre outras.

O interesse no metaverso é enorme, já estão envolvidas grandes empresas tecnológicas de todo o mundo, para além no Facebook/Meta, existe a Microsoft, Nvidia, Epic Games entre outras. Vai demorar ainda alguns anos para que estas tecnologias estejam totalmente desenvolvidas e aplicadas na sua total capacidade, mas já começamos a ver o seu potencial de mudar a forma como nos comunicamos.

Vai ser o grande sucessor da Internet, com base em blockchains e aplicações descentralizadas, sejam bem vindos ao novo mundo.