Por alguma razão a palavra empreendedor termina em dor. Ser empreendedor é uma aventura desafiante com algumas dores, que devem ser bem medicadas para se atingir o sucesso.

Publicidade

Se és um empreendedor sabes que, com muita ou pouca frequência, as dores aparecem ao logo da nossa caminhada, por isso, devemos sempre recorrer aos melhores médicos para as tratar e conseguirmos ultrapassá-las de forma a alcançarmos novas vitórias no nosso trajecto de empreendedor.

O caminho de um empreendedor começa logo com um grande desafio, identificar um problema e transformá-lo numa oportunidade. O percurso continua com muita persistência a criar estratégias para tentar mudar o futuro e, aqueles que conseguem, alcançam impacto na vida das pessoas, seja na sua comunidade, região, país ou no mundo.

Durante o nosso caminho de empreendedorismo encontramos alguns obstáculos que, para ultrapassá-los, é necessário muito esforço que provoca algumas dores, que devem ser tratadas por um médico, que poderá ser um mentor ou um consultor com experiência que vai prescrever a medicação certa para que seja retomado rapidamente o caminho em direção ao sucesso.

As dores empreendedoras são algumas vezes muito fortes, difíceis de ultrapassar, momentos de escolha pelo melhor caminho, indecisão e dúvida sobre se se deve continuar ou desistir. Definir a melhor proposta de valor e criar um modelo de negócio inovador e sustentável são alguns dos momentos verdadeiramente decisivos para o sucesso do projeto e para o futuro de qualquer empreendedor.

Ser empreendedor é arriscado, é importante conhecer e dominar uma série de variáveis que provocam dores nas mais diversas formas e intensidades. Prever e aprender a identificar essas dores é fundamental para aumentar a nossa autoconfiança e as nossas possibilidades de sucesso.

Quando criei a minha primeira empresa, aos 18 anos, estava completamente anestesiado pelo sonho de criar um negócio inovador que me permitisse gerar valor. Depois passou a anestesia e vieram muitas dores cheias de desafios. O meu principal medicamento foi a persistência de seguir o meu sonho e os parceiros, amigos e clientes que consegui ao logo do tempo. Hoje, essa empresa tem 17 anos, tem clientes em Portugal, Angola, Itália, Espanha e Austrália, e já ultrapassou as principais dores.

Os empreendedores estão renovando conceitos económicos, ultrapassando barreiras sociais e culturais, criando oportunidades nas mais diversas áreas. As dores fazem parte do caminho de qualquer empreendedor e, quando são ultrapassadas, o sucesso é garantindo.