O programa de aceleração de startups Discoveries regressa para dinamizar o Turismo, iniciativa da Fábrica de Startups que procura soluções inovadoras na área do Turismo.

Publicidade

As candidaturas já estão abertas da 6ª edição do Discoveries, programa de aceleração lançado em 2015 pela Fábrica de Startups, com o apoio do Turismo de Portugal, que tem como objetivo dinamizar o setor do Turismo, em Portugal, apoiando startups nacionais e internacionais com elevado potencial.

Este programa de aceleração tem na sua génese a promoção de Portugal contribuindo para a afirmação do nosso país como um Startup Lab, onde projetos de todo o mundo podem basear e escalar os seus negócios.

Para António Lucena de Faria “têm sido anos fantásticos a trabalhar com o Turismo de Portugal e a fazer com que mais e mais startups queiram vir para Portugal e começar o seu negócio cá”. O Fundador e CEO da Fábrica de Startups acrescenta, ainda, que “o Turismo continua a ser uma indústria absolutamente fundamental para o futuro do nosso país”. Para Luís Araújo, Presidente do Turismo de Portugal, “a inovação no setor do Turismo nunca foi tão importante”. “Devemos assim criar as condições para acelerar uma retoma sustentável e demonstrar que Portugal é um destino competitivo e inovador”, conclui Luís Araújo.

Tendo em conta a situação de pandemia, a 6ª edição será pela primeira vez conduzida de forma remota, entre os dias 30 de março e 29 de abril.

Ao longo do programa, os participantes irão ter acesso a 8 bootcamps, para testarem e validarem os seus modelos de negócio e a uma rede única de mentores, parceiros especialistas no setor, potenciais clientes e investidores;
a workshops e webinars com convidados especiais ligados ao setor;
às metodologias da Fábrica de Startups.

No dia 29 de abril, dia do Final Pitch, os vencedores (até três startups) que mais se destacarem ganham uma “Tour de Inovação Turística” em Portugal, para que conheçam o ecossistema português, potenciais parceiros e clientes.

O Discoveries já recebeu e acelerou 82 startups, de mais de 25 países, sob a orientação de mais de 50 mentores. De acordo com o Relatório de Impacto da Fábrica de Startups, 59% das startups que participaram neste programa continuam ativas (mas em diferentes fases), 36% recebeu algum tipo de investimento (71% diz ter recebido investimento privado) e 64% conseguiu internacionalizar o seu negócio (sendo que a maior concentração recai sobre a Europa). Entre os casos mais conhecidos estão a Consulta do Viajante, a Climber RMS, a PartyWith, a SeaBookings e a TourScanner.

Os empreendedores têm até ao dia 7 de março para submeter as suas candidaturas, aqui.