Publicidade

O mundo está cada vez mais global e interligado, com a economia mundial em plena transformação num ritmo estonteante acompanhando a mudança tecnológica.

A economia partilhada é um modelo económico que se desenvolve através da partilha de bens, serviços, recursos humanos, conhecimento e também uma forma de rentabilizar ativos pouco utilizados. A massificação das plataformas digitais têm permitido o crescimento deste modelo económico da partilha, que nos faz lembrar o início das transações comerciais entre humanos, quando não existia dinheiro e se trocava por outros produtos.

Este conceito da economia visa principalmente a obtenção de valores monetários com a partilha daquilo que não usamos, como por exemplo disponibilizar a nossa casa ou o nosso carro numa serie de plataformas criadas para esse efeito.

A plataforma Uber é um dos exemplos mais populares deste modelo de negócio, onde muitas vezes se utiliza o termo “uberização” para expressar este novo formato de fazer negócios, sustentado nas tecnologias digitais, que ligam directamente o consumidor ao fornecedor de serviços ou produtos, permitindo uma personalização nunca antes possível e oferecendo um serviço de forma independente.

O crescimento elevado da economia partilhada é resultado direto da digitalização e abrange cada vez mais sectores de actividade, que leva inevitavelmente ao colapso dos modelos de negócios tradicionais.

A nova economia permite desenvolver uma nova forma de trabalhar, desde a partilha do espaço de um escritório, mas também de conteúdos, possibilitado a qualquer pessoa ter vários empregos, um deles a tempo inteiro e outros a tempo parcial de forma a terem mais fontes de rendimento e uma maior flexibilidade nos horários.

Este modelo económico é completamente disruptivo, dando origem a novos empregos e a criação de novas empresas de crescimento acelerado. Podem dessa forma por em causa grandes multinacionais da economia tradicional, devido ao crescimento das partilhas existindo uma diminuição significativa de comprar novo. Começa também a existir uma adaptação dessas empresas tradicionais, onde por exemplo na industria automóvel criaram plataformas onde as pessoas podem partilhar veículos.

O mundo está em plena mudança onde novos conceitos estão a transformar a forma como vivemos a uma velocidade alucinante, onde o futuro será sempre mais partilhado.