O mundo atual está em plena transformação, novas realidades estão a surgir a um ritmo elevado e a mudar a nossa sociedade. A grande revolução da internet veio contribuir para o surgimento de novos conceitos e a sua rápida democratização.

Publicidade

Um dos novos conceitos que surgiram foram as moedas digitais, que cada vez mais estão a ganhar importância, não só pelo valor, mas também pela metodologia utilizada. É uma das grandes tendências atuais, onde se destaca a moeda mais conhecia e com maior valor de mercado, a Bitcoin. A grande valorização desta moeda digital despertou o interesse por todo o mundo.

 

A Bitcoin é uma moeda digital descentralizada, nascida em 2008 por um programador com o pseudónimo Satoshi Nakamoto. A circulação desta moeda não é controlada por nenhum banco central ou Governo. As operações são realizadas por uma rede de computadores distribuída pelo mundo inteiro, sendo o histórico transparente e guardado numa base de dados usando a metodologia chamada blockchain.

 

 

Uma moeda digital descentralizada chama-se criptomoeda, tal como a bitcoin, assenta em complexos matemáticos que lhe concedem uma independência, anonimato e segurança totais. Atualmente, o mercado das criptomoedas está valorizado em mais de 600 mil milhões de dólares, onde a bitcoin representa 48 por cento desse valor.
Portugal também entrou nesta tendência, onde a startup portuguesa Aptoide criou no início do ano a AppCoins, que em poucas horas desde o arranque da sua negociação registou um valor de mercado de 800 milhões de euros, tornando-se numa das 50 criptomoedas mais valiosas em todo o mundo nessa altura. O governo português também aderiu recentemente a esta moda, com a criação de uma moeda virtual dentro da iniciativa GovTech.

 

Neste admirável mundo novo houve algo que ganhou grande popularidade e importância, a metodologia blockchain. Uma tecnologia que visa a descentralização como medida de segurança, pode parecer muito complexa, mas o seu conceito é simples. São bases de dados partilhadas com a função de criar um índice global para todas as operações que ocorrem num determinado mercado. A tecnologia blockchain, para além das criptomoedas, começa a estar presente nas empresas, possibilitando uma maior transparência nos processos, como por exemplo a validação de documentos por meios digitais, como contratos de serviços, venda ou aquisição de imóveis, ações e dos mais diversos bens.

 

As moedas digitais e o blockchain vieram para ficar e irão mudar as nossas vidas num futuro muito próximo.